Home Playlist das músicas mais tocadas de "1949"

Músicas Mais Tocadas de 1949

Des yeux qui font baisser les miens Un rire qui se perd sur sa bouche Voilà le portrait sans retouches De l’homme auquel j’appartiens Quand il me prend dans ses bras Il me parle tout bas Je vois la vie en rose Il me dit des mots d’amour Des mots de tous les jours Et […]
Tava jogando sinuca Uma nêga maluca, me apareceu Vinha com um filho no colo E dizia pro povo que o filho era meu Tava jogando sinuca Uma nêga maluca, me apareceu Vinha com um filho no colo E dizia pro povo que o filho era meu Não, senhor! Toma que o filho é seu Não, […]
Hoje eu vim bater os tambores Vi o teu nome a velejar Senti o odor das flores Perfumando em cores o mar Na beira da praia, na beira da praia São tantas prendas pra te ofertar E as oferendas têm poesia Nas mãos vazias pra acariciar Joguei ao ar, joguei ao ar Todas as palavras […]
Chiquita Bacana Lá da Martinica Se veste com uma casca De banana nanica Não usa vestido Não usa calção Inverno pra ela É pleno verão Existencialista Com toda razão Só faz o que manda O seu coração
O brasileiro quando é do choro É entusiasmado quando cai no samba, Não fica abafado e é um desacato Quando chega no salão. Não há quem possa resistir Quando o chorinho brasileiro faz sentir, Ainda mais de cavaquinho, Com um pandeiro e um violão Na marcação. Brasileirinho chegou e a todos encantou, Fez todo mundo […]
Não falem dessa mulher perto de mim! Não falem pra não lembrar minha dor! Já fui moço, Já gozei a mocidade Se me lembro dela Me dá saudade. Por ela, vivo aos trancos e barrancos Respeite ao menos meus cabelos brancos! Ninguém viveu na vida O que eu vivi! Ninguém sofreu na vida O que […]
Vestida de azul e branco Trazendo um sorriso franco No rostinho encantador Minha linda normalista Rapidamente conquista Meu coração sem amor Eu que trazia fechado Dentro do peito guardado Meu coração sofredor Estou bastante inclinado A entregá-lo ao cuidado Daquele brotinho em flor Mas, a normalista linda Não pode casar ainda Só depois que se […]
Podemos ser amigos simplesmente Coisas do amor, nunca mais Amores do passado, no presentem Repetem velhos temas tão banais Ressentimentos passam como o vento São coisas do momento São chuvas de verão Trazer uma aflição dentro do peito É dar vida a um defeito Que se extingue com a razão Estranha no meu peito Estranha […]