Home Playlist das músicas mais tocadas de "1940"

Músicas Mais Tocadas de 1940

Etelvina (o que é, Morengueira?) Acertei no milhar! Ganhei quinhentos contos (milhas), não vou mais trabalhar você dê toda roupa velha aos pobres e a mobília podemos quebrar (breque) “Isso é pra já, vamos quebrar. Pam, pam, bum, etc…” Etelvina vai ter outra lua-de-mel você vai ser madame vai morar num grande hotel eu vou […]
Cai cai, cai cai eu não vou te levantar cai cai, cai cai oi, quem mandou escorregar Cai a chuva no telhado, seu olhar caiu no meu Cai a sombra do passado sobre um sonho que morreu Cai cai, cai cai mas eu não vou te levantar cai cai, cai cai quem mandou escorregar Muita […]
Cuco-cuco-cuco! O passarinho do relógio Está maluco Ainda não é hora do batente Ele fica impertinente Acordando toda gente Eu pego às oito e quarenta e cinco E levanto às sete, Pra tomar banho e café Mas quando são mais ou menos Três e cinco, ele começa: Cuco-cuco-cuco! E só termina Quando estou de pé
Lá vem você, Com a mesma conversa, De todo o dia, Que está tudo caro, E você não pode, Fazer economia, Já não há manteiga, E o feijão está custando um dinheirão, Se a vida der um boléu, Você acaba na rua, Apanhando papel. Você só come bife, Com batatas fritas ou petit pois, Mas […]
Deixa a cidade, Formosa morena, Linda pequena, E volta ao sertão. Beber a água da fonte que canta Que se levanta Do meio do chão Se tu nasceste Cabocla cheirosa, Cheirando a rosa Do seio da terra, Volta pra vida serena da roça Daquela palhoça Do alto da serra. E a fonte a cantar: Chuá, […]
Lá vai o meu trolinho Vai rodando de mansinho Pela estrada além Vai levando pro seu ninho Meu amor, o meu carinho Que eu não troco por ninguém Upa! Upa! Upa! Cavalinho alazão Hê! Hê! Hê! Hê! Não erre de caminho não Vai assim Vai assim Sempre assim, pra minha sorte Não ter fim
Aço frio de um punhal Foi o seu adeus para mim Não crendo na verdade, implorei, pedi As súplicas morreram sem eco, em vão Batendo nas paredes frias do apartamento Torpor tomou-me todo E eu fiquei sem ser mais nada Adormecido tenha, talvez, quem sabe Pela janela aberta a fria madrugada Amor talhou-me a dor […]
Refrão:(2x) O samba da minha terra Deixa a gente mole Quando se canta, todo mundo bole Quando se canta, todo mundo bole Quando se canta, tudo mundo bole… Quem não gosta de samba Bom sujeito não é É ruim da cabeça Ou é doente do pé Eu nasci com o samba No samba me criei […]
Cheguei cansado do trabalho Logo a vizinha me falou: – Oh! seu Oscar Tá fazendo meia hora Que sua mulher foi-se embora E um bilhete deixou O bilhete assim dizia: “Não posso mais Eu quero é viver na orgia” Fiz tudo para ter seu bem-estar Até no cais do porto eu fui parar Martirizando o […]
A sorrir você me apareceu E as flores que você me deu Guardei no cofre da recordação Porém depois você partiu Prá muito longe e não voltou E a saudade que ficou Não quis abandonar meu coração A minha vida se resume Oh! Dama das Camélias Em duas flores sem perfume Oh! Dama das Camélias.