Home Velha Guarda

Velha Guarda

Murcharam no jardim os crisântemos, As magnólias se despetalaram, As rosas de perfume tão amenos Sentindo tua ausência desmaiaram. O vento agora passa soluçando, As flores que morreram carregando, O próprio vento entende a minha solidão E a viuvez do meu dorido coração. Aquele sabiá que na alvorada Vinha te dar a matutina saudação, Ao […]
Vem, vem Que eu dou tudo a você Menos vaidade Tenho vontade Mas é que não pode ser O amor é o do malandro Oh, meu bem Melhor do que ele ninguém Se ele te bate É porque gosta de ti Pois bater-se em quem Não se gosta Eu nunca vi
Por que foi que tu deixaste nossa casa na Favela ? Num quero saber mais dela num quero saber mais dela A casa que te dei tem uma porta e jinela num quero saber mais dela não quero saber mais dela Purtugues, tu não me invoca me arrespeita, eu sou donzela num vou na tua […]
Nestes versos tão singelos Minha bela, meu amor Pra você quero contar O meu sofrer e a minha dor Eu sou como o sabiá Quando canta é só tristeza Desde o gaio onde ele está Eu sou como o sabiá Nessa viola eu canto e gemo de verdade Cada toada representa uma saudade Eu nasci […]
Ontem, ao luar Nós dois em plena solidão Tu me perguntaste o que era a dor De uma paixão Nada respondi! Calmo assim fiquei! Mas, fitando o azul do azul do céu A lua azul eu te mostrei Mostrando-a a ti Dos olhos meus correr Senti Uma nívea lágrima E, assim, te respondi! Fiquei a […]
Ay, ay, ay, ay Canta y no llores Porque cantando se alegran Cielito lindo, los corazones De la sierra, morena Cielito lindo, vienen bajando Un par de ojitos negros, cielito lindo De contrabando De la sierra, morena Cielito lindo, vienen bajando Un par de ojitos negros, cielito lindo De contrabando Ay, ay, ay, ay Canta […]
Ai Miquelina meu bem, Leva essa roupa depois vem. Há muito tempo que eu ando, Com a roupa esburacada, Miquelina na folia, Não cose a roupa nem nada. Miquelina andava triste, Andava mesmo doente, Carnaval bateu na porta, Miquelina está contente. Miquelina fica doida, Quando está na brincadeira, E mesmo depois do samba, Sai tocando […]
Eu tenho uma tesourinha Que corta ouro e marfim Serve também para cortar Línguas que falam de mim Ó pé de anjo, ó pé de anjo És rezador, és rezador Tens um pé tão grande Que és capaz de pisar Nosso Senhor, Nosso Senhor A mulher e a galinha São dois bichos interesseiros A galinha […]
Agora que eu não te vejo ao meu lado A segredar apaixonadas juras Busco, às vezes, o nosso amor de outrora A recordar nossas íntimas loucuras Faz tanto tempo, não me lembro quando A vida é longa, o pensamento, vário Tu me mostravas vil, no idílio santo A pequenina cruz de teu rosário E sempre […]
Subi lá no morro só pra ver o que o negro tem Pra sambar gostoso e fazer samba como ninguém Subi lá no morro só pra ver o que o negro tem Pra sambar gostoso e fazer samba como ninguém Negro sambando esquece da dor Negro transporta pro samba o amor E faz sambar muita […]
Bem-te-vi bateu asa e no galho do pau pousou Bem-te-vi bateu asa e no galho do pau pousou E o diabo do garoto jogou uma pedra, matou E o diabo do garoto jogou uma pedra, matou Mas que garoto tão perverso e tão malvado Mas que garoto tão perverso e tão malvado Foi matar o […]
Eu queria saber por que é Que este homem bateu na mulher Que mulher engraçada e adorada Que se acostumou com a pancada! Ai, como é bão querer! Sofrer calado Sem ninguém saber Alivia estes olhos pra lá Que ainda ontem eu fui me rezar Tenho medo desse olhar Que procura-me a vida atrasar.
Por ser deveras conhecida palavra, eu ando aborrecida em qualquer lugar quando a passear sou muito perseguida. O meu tormento não tem fim nunca pensei sofrer assim velhos e mocinhos pedem-me beijinhos dizendo, enfim, pra mim. Zizinha, Zizinha Zizinha, Zizinha ó vem comigo vem minha santinha também quero tirar uma casquinha. Noutro dia num bondinho […]
Eu te respondo mesmo assim cantando Exacerbando os sonhos meus de então: Lágrimas frias, creias ou não creias Tantas chorei-as que fiz um Jordão Tu me perguntas por que, solitário Inda mais vário sou que um beija-flor Ai, quantas vezes cumprindo o fadário Fui ao calvário do falsário amor! Quando a primeira confessei que amava […]
Nestes verso tão singelo Minha bela, meu amor Pra você quero contar O meu sofre e a minha dor Eu sou quem nem o sabiá Quando canta é só tristeza Desde o gaio onde ele está Nesta viola eu canto e gemo de verdade Cada toada representa uma saudade Eu nasci naquela serra Num ranchinho […]
A Bahia não dá mais coco para botar na tapioca Pra fazer o bom mingau para embrulhar o carioca Papagaio louro do bico dourado Tu falavas tanto qual a razão que vives calado Não tenhas medo coco de respeito Quem quer se fazer não pode Quem é bom já nasce feito
Não se deve amar sem ser amado É melhor morrer crucificado Deus nos livre das mulheres que hoje em dia Desprezam o homem só por causa da orgia Gosto que me enrosco de ouvir dizer Que a parte mais fraca é a mulher Mas o homem, com toda a fortaleza Desce da nobreza e faz […]
Deixa a cidade formosa morena Linda pequena e volta ao sertão Beber a água da fonte que canta Que se levanta no meio do chão Se tu nasceste cabocla cheirosa Cheirando a rosa do peito da terra Volta pra vida serena da roça Da velha palhoça do alto da serra E a fonte a cantar […]
Minha cabocla, a Favela vai abaixo Quanta saudade tu terás deste torrão Da casinha pequenina de madeira que nos enche de carinho o coração Que saudades ao nos lembrarmos das promessas que fizemos constantemente na capela Pra que Deus nunca deixe de olhar por nós da malandragem e pelo morro da Favela Vê agora a […]
Lá na serra altaneira Onde a cachoeira Passa a murmurar A alma se enebria Na doce harmonia Do branco luar Sob um docel de estrelas Que supõe ao vê-las Olhos a brilhar O coração palpita E todo nos grita Como é belo amar E ao frescor tão salutar Das madrugadas Divina aroma sem igual perfumadas […]
Um dia Eu em Andaluzia Ouvi um cigano cantar Havia No cantar nostalgia De castanholas batidas ao luar Mas era A canção tão sincera Que eu a julguei para mim E agora que a minh’alma te chora Ouve bem a canção que era assim O amor tem a vida da flor Não sonhe alguém Do […]
Oh, lua branca de fulgores e de encanto, Se é verdade que ao amor tu dás abrigo, Vem tirar dos olhos meus, o pranto, Ai, vem matar essa paixão que anda comigo. Ai, por quem és, desce do céu, ó lua branca, Essa amargura do meu peito, ó vem e arranca, Dá-me o luar da […]
Mulher o teu sorriso parece um céu Um grande altar do deus do amor Onde as estrelas vem rezar, cantar, sonhar Santificando a minha dor No iluminar dos olhos teus E um coração aberto em flor Tens tu mulher toda fragrância Das orquídeas cintilantes Redolentes e gracis A cintilar, a cintilar num céu de amor […]
À suave e meiga luz desse luar, Iluminando com doçura esta mansão, Acordar vem sem querer o coração, Que já cansado ele se achava de sonhar, Vem depressa me escutar, A mágoa ouvir de um coração, Que está ferido, Está perdido por te amar! Vem ver este luar, o canto meu sentir, O meu amor […]
Dorme, fecha êste olhar entardecente, Não me escutes, nostálgico, a cantar Pois não sei se feliz ou infelizmente não me é dado, beijando, te acordar Dorme, deixa os meus cantos delirantes Dorme, que eu olho o céu a contemplar a lua que procura diamantes para o teu lindo sonho ornamentar Na serpente de seda dos […]
Noite alta, céu risonho A quietude é quase um sonho O luar cai sobre a mata Qual uma chuva de prata De raríssimo esplendor Só tu dormes, não escutas O teu cantor Revelando à lua airosa A história dolorosa desse amor Lua… Manda a tua luz prateada Despertar a minha amada Quero matar meus desejos […]
Foi num samba De gente bamba Oi.gente bamba, Que eu te conheci, Faceira, Fazendo visagem, Passando rasteira. Que bom, que bom, que bom. E desceste lá do morro Pra viver cá na cidade, Deixando o companheiro, Quase louco de saudade. Linda criança, Tenho fé, tenho esperança, Tu um dia hás de voltar, Direitinho ao teu […]
A Deusa da minha rua Tem os olhos onde a lua Costuma se embriagar Nos seus olhos eu suponho Que o sol num doirado sonho Vai claridade buscar Minha rua é sem graça Mas quando por ela passa Seu vulto que me seduz A ruazinha modesta É uma paisagem de festa É uma cascata de […]
Eu a vejo todo dia Quando o sol mal principia A cidade a iluminar Eu venho da boemia E ela vai, quanta ironia Para a escola trabalhar Louco de amor no seu rastro Vaga-lume atrás de um astro Atrás dela eu tomo o trem E no trem das professoras Em que outras vão, sedutoras Eu […]
Fugindo da nostalgia Vou procurar alegria Na ilusão dos cabarés Sinto beijos no meu rosto E bebo por meu desgosto Relembrando o que tu és E quando bebendo espio Uma taça que esvazio Vejo uma visão qualquer Não distingo bem o vulto Mas deve ser do meu culto O vulto dessa mulher… Quanto mais ponho […]
Favela oi,favela, Favela que guardo no meu coração Ao recordar com saudade A minha felicidade Favela dos sonhos de amor E do samba-canção Hoje tão longe de ti Se vejo a lua surgir Eu relembro a batucada E começo a chorar Favela das noites de samba Berço dourado dos bambas Favela é tudo que eu […]
O mundo me condena, E ninguém tem pena, Falando sempre mal do meu nome, Deixando de saber, Seu eu vou morrer de sede, Ou se vou morrer de fome. Mas a filosofia, Hoje me auxilia, A viver indiferente assim, Nesta prontidão sem fim, Vou fingindo que sou rico, Pra ninguém zombar de mim. Não me […]
Quem é você que não sabe o que diz? Meu Deus do Céu, que palpite infeliz! Salve Estácio, Salgueiro, Mangueira, Oswaldo Cruz e Matriz Que sempre souberam muito bem Que a Vila Não quer abafar ninguém, Só quer mostrar que faz samba também Fazer poema lá na Vila é um brinquedo Ao som do samba […]
Eu quero um retratinho de você, Pois vou mandar fazer o seu clichê, E publicá-lo no meu jornal, Você é uma figura original, Retrato em um tamanho especial, Que vai deixar o mundo inteiro mal, Vai ser um sucesso porque, Figura só vê quem não lê, Eu quero um retratinho de você. Sou o principal […]
Loirinha, loirinha Dos olhos claros de cristal Desta vez em vez da moreninha Serás a rainha do meu carnaval (bis) Loura boneca que vens de outra terra Que vem de Inglaterra Que vem de Paris Quero te dar o meu amor mais quente Do que o sol ardente Deste meu Brasil Linda loirinha tens olhar […]
Nem tudo que se diz se faz eu digo e serei capaz de não resistir nem é bom falá se a orgia se acabá. Tu falas muito meu bem e precisas deixá se não eu acabo dando prá gritá na rua: ó, eu quero uma mulher bem nua ! Mas esta vida não há quem […]
Tu és o tipo do sujeito indefinido, carcomido que só quer tirar partido Meu Deus, mas é isto que se chama ser amigo? Parei contigo! Parei contigo! Nas eleições foi o diabo pois tu eras o meu cabo e votaste no inimigo Meu Deus, mas é isto que se chama ser amigo? Parei contigo! Parei […]
Pelo amor que eu tenho a ela Qual será o meu fim Sei que é covardia chorar Então eu canto Prá fingir alegria Eu que era triste Já sei sorrir E o pranto meu ninguém vê cair Eu que jurei me vingar Do que ela me fez Mas ela vio E falou chorando Venho ao […]
Se você quisesse Morar na minha palhoça Lá tem troça, se faz bossa Fica lá na roça à beira do riachão E à noite tem um violão Uma roseira Cobre a banda da varanda E ao romper da madrugada Vem a passarada Abençoar nossa união Tem um cavalo Que eu comprei em Pernambuco E não […]
A estrela d’alva No céu desponta E a lua anda tonta Com tamanho esplendor E as pastorinhas Pra consolo da lua Vão cantando na rua Lindos versos de amor Linda pastora Morena da cor de Madalena Tu não tens pena De mim que vivo tonto com o meu olhar Linda criança Tu não me sais […]
O teu cabelo não nega, mulata Porque és mulata na cor Mas como a cor não pega, mulata Mulata eu quero teu amor Tens um sabor, bem do Brasil Tens a alma cor de anil Mulata, mulatinha meu amor Fui nomeado teu tenente interventor Quem te inventou meu pancadão Teve uma consagração A lua te […]
Linda morena, morena Morena que me faz penar A lua cheia que tanto brilha Não brilha tanto quanto o teu olhar Tu és morena uma ótima pequena Não há branco que não perca até o juízo Onde tu passas Sai às vezes bofetão Toda gente faz questão Do teu sorriso Teu coração é uma espécie […]
Encontrei o meu pedaço na avenida De camisa amarela Cantando a Florisbela, oi, a Florisbela Convidei-o a voltar pra casa Em minha companhia Exibiu-me um sorriso de ironia Desapareceu no turbilhão da galeria Não estava nada bom O meu pedaço na verdade Estava bem mamado Bem chumbado, atravessado Foi por aí cambaleando Se acabando num […]
Foi numa leva que a cabocla maringá, Ficou sendo a retirante que mais dava o que falá, E junto dela veio alguém que suplicou, Pra que nunca se esquecesse, De um caboclo que ficou. Maringá, maringá, Depois que tu partiste, Tudo aqui ficou tão triste, Que eu garrei a imaginá, Maringá, maringá, Pra haver felicidade, […]
Minha vida era um palco iluminado Eu vivia vestido de dourado Palhaço das perdidas ilusões Cheio dos guizos falsos da alegria Andei cantando a minha fantasia Entre as palmas febris dos corações Meu barracão no morro do Salgueiro Tinha o cantar alegre de um viveiro Foste a sonoridade que acabou E hoje, quando do sol, […]
Se você jurar que me tem amor Eu posso me regenerar Mas se é para fingir, mulher A orgia assim não vou deixar Muito tenho sofrido Por minha lealdade Agora estou sabido Não vou atrás de amizade A minha vida é boa Não tenho em que pensar Por uma coisa à-toa Não vou me regenerar […]
Nasci artista Fui cantor Ainda pequeno levaram-me para uma escola de canto O meu nome, pouco a pouco, foi crescendo, crescendo Até chegar aos píncaros da glória Durante a minha trajetória artística tive vários amores Todas elas juravam-me amor eterno Mas acabavam fugindo com outros Deixando-me a saudade e a dor Uma noite, quando eu […]
Não sei por que se estás ao meu lado sem nada dizer sinto em mim o coração margurado na aflição de um velho sonho reviver… o silencio é que fala do passado. Deixa que a boca em tua boca embriagado de loucura e de esplendor possa te dizer chorando quanto é pouca a vida para […]
Estou vivendo com você Num martírio sem igual Vou largar você de mão Com razão Para me livrar do mal Supliquei humildemente Pra você se endireitar Mas agora, francamente Nosso amor vai se acabar Vou embora afinal Você vai saber porque É pra me livrar do mal Que eu fujo de você
Não quero outra vida Pescando num rio de Gereré. Tenho peixe bom, Tem siri-patola de dá com o pé. (bis) Quando no terreiro Faz noite de luá, E vem a saudade Me atormentá Eu me vingo dela Tocando viola De papo pro á Se compro na feira Feijão, rapadura, Pra que trabaiá? Eu gosto do […]
Por que bebes tanto assim rapaz? Chega, já é demais Se é por causa de mulher É bom parar Porque nenhuma delas Sabe amar Se tu hoje estás sofrendo É porque Deus assim quer E quanto mais vai bebendo Mais lembras desta mulher Não crês, conforme suponho, Nestes versos de canção: “Mais cresce a mulher […]
O cinema falado é o grande culpado da transformação Dessa gente que sente que um barracão prende mais que o xadrez Lá no morro, seu eu fizer uma falseta A Risoleta desiste logo do francês e do Inglês A gíria que o nosso morro criou Bem cedo a cidade aceitou e usou Mais tarde o […]
Depois de tudo acostumado, foi pior Ela me viu, cuspiu de lado, na maior (na maior) Meu travesseiro tá molhado é o meu suor Quem precisar de mim me encontre, eu tô na moda Não tem mais papo, choro nem vela Foi ela quem invadiu o meu endereço Fez um fogo no começo Fez um […]
No rancho fundo, bem pra lá do fim do mundo Onde a dor e a saudade contam coisas da cidade No rancho fundo, de olhar triste e profundo Um moreno conta as mágoas tendo os olhos rasos d’água Pobre moreno, que de tarde no sereno Espera a lua no terreiro tendo o cigarro por companheiro […]
Esta mulher Há muito tempo me provoca Dá nela! Dá nela! É perigosa Fala mais que pata choca Dá nela! Dá nela! Fala,língua de trapo Pois da tua boca Eu não escapo Agora deu para falar abertamente Dá nela! Dá nela! É intrigante Tem veneno e mata a gente Dá nela! Dá nela!