Home Playlist das músicas mais tocadas de "Silvio Caldas"

Músicas Mais Tocadas de Silvio Caldas

Dorme, fecha êste olhar entardecente, Não me escutes, nostálgico, a cantar Pois não sei se feliz ou infelizmente não me é dado, beijando, te acordar Dorme, deixa os meus cantos delirantes Dorme, que eu olho o céu a contemplar a lua que procura diamantes para o teu lindo sonho ornamentar Na serpente de seda dos […]
Foi num samba De gente bamba Oi.gente bamba, Que eu te conheci, Faceira, Fazendo visagem, Passando rasteira. Que bom, que bom, que bom. E desceste lá do morro Pra viver cá na cidade, Deixando o companheiro, Quase louco de saudade. Linda criança, Tenho fé, tenho esperança, Tu um dia hás de voltar, Direitinho ao teu […]
A Deusa da minha rua Tem os olhos onde a lua Costuma se embriagar Nos seus olhos eu suponho Que o sol num doirado sonho Vai claridade buscar Minha rua é sem graça Mas quando por ela passa Seu vulto que me seduz A ruazinha modesta É uma paisagem de festa É uma cascata de […]
Eu a vejo todo dia Quando o sol mal principia A cidade a iluminar Eu venho da boemia E ela vai, quanta ironia Para a escola trabalhar Louco de amor no seu rastro Vaga-lume atrás de um astro Atrás dela eu tomo o trem E no trem das professoras Em que outras vão, sedutoras Eu […]
Loirinha, loirinha Dos olhos claros de cristal Desta vez em vez da moreninha Serás a rainha do meu carnaval (bis) Loura boneca que vens de outra terra Que vem de Inglaterra Que vem de Paris Quero te dar o meu amor mais quente Do que o sol ardente Deste meu Brasil Linda loirinha tens olhar […]
Se você quisesse Morar na minha palhoça Lá tem troça, se faz bossa Fica lá na roça à beira do riachão E à noite tem um violão Uma roseira Cobre a banda da varanda E ao romper da madrugada Vem a passarada Abençoar nossa união Tem um cavalo Que eu comprei em Pernambuco E não […]
A estrela d’alva No céu desponta E a lua anda tonta Com tamanho esplendor E as pastorinhas Pra consolo da lua Vão cantando na rua Lindos versos de amor Linda pastora Morena da cor de Madalena Tu não tens pena De mim que vivo tonto com o meu olhar Linda criança Tu não me sais […]
Minha vida era um palco iluminado Eu vivia vestido de dourado Palhaço das perdidas ilusões Cheio dos guizos falsos da alegria Andei cantando a minha fantasia Entre as palmas febris dos corações Meu barracão no morro do Salgueiro Tinha o cantar alegre de um viveiro Foste a sonoridade que acabou E hoje, quando do sol, […]
No rancho fundo, bem pra lá do fim do mundo Onde a dor e a saudade contam coisas da cidade No rancho fundo, de olhar triste e profundo Um moreno conta as mágoas tendo os olhos rasos d’água Pobre moreno, que de tarde no sereno Espera a lua no terreiro tendo o cigarro por companheiro […]
Morena boca de ouro Que me faz sofrer O teu jeitinho é que me mata Roda morena, vai não vai Ginga morena, cai não cai Samba morena e me desacata Morena é uma brasa viva pronta pra queimar Queimando a gente sem clemência Roda morena, vai não vai Ginga morena, cai não cai Samba morena […]
Valsa triste, velha valsa das serestas nas noites de lua ainda hoje tu emprestas teu lamento aos cantores da rua. Velha valsa, minha amiga tão boêmia quanto teu cantor valsa triste, tu me obrigas a contar uma história de amor. Quem não viu num subúrbio distante numa valsa, um cantor soluçar a pedir, a implorar, […]
Nos olhos das mulheres No espelho do meu quarto É que eu vejo a minha idade O retrato na sala Faz lembrar com saudade A minha mocidade A vida para mim tem sido tão ruim Só desenganos Ai, eu daria tudo Para poder voltar Aos meus vinte anos. Deixaste minha vida A sombra colorida De […]