Sereno – Paulo Molin

Sereno da madrugada,
caindo no meu caminho…
Na rua abandonada
eu vivo triste, sozinho…

Sereno, a minha amada
se encontra em ontro ninho
e não no meu…
Sereno da madrugada,
amigo que Deus me deu.