Midian Lima – Tira-me do Vale

Eu sei que errei, sei que pequei
Ninguém é santo como ele é
Sei que sou falho, vaso quebrado
Mas Deus me colocou de pé

O inimigo foi envergonhado
Não sou escrava do Egito jamais
Os meus pecados ele perdoou há dois mil anos atrás

Tira-me do vale, vale de ossos secos
Tira-me do vale, pois eu quero ouvir tua voz
Tira-me do vale, vale de ossos secos
Tira-me do vale, eu era cego mais agora eu vejo