Cruz do Rosário – R. Ricciardi

Agora que eu não te vejo ao meu lado
A segredar apaixonadas juras
Busco, às vezes, o nosso amor de outrora
A recordar nossas íntimas loucuras
Faz tanto tempo, não me lembro quando
A vida é longa, o pensamento, vário
Tu me mostravas vil, no idílio santo
A pequenina cruz de teu rosário
E sempre que eu a via, recordava
Do nosso amor, a fantasia louca
Todas as vezes que a pequena cruz beijava
Eu beijava febril, a tua boca
Mas o tempo passou. Triste segui
Da minha vida um longo itinerário
E nunca mais, nunca mais eu vi
A pequenina,
A pequenina
Cruz de teu rosário…